domingo, 13 de maio de 2012

MÃE...
Mercêdes Pordeus
Recife/Brasil



Mãe... estou aqui!...
Deixe-me aconchegar no seu regaço
Falar-lhe dos meus medos e anseios
Contar-lhe da minha felicidade
Fazê-la sabedora do amor que encontrei.

Mãe... tive que ir!...
Deixe-me contar sobre o meu dia
Hoje me despedi tão rapidamente
Saí atrasada para a minha rotina
Nem tive tempo para beijá-la e dizer que a amo.

Mãe... estou de volta!...
Dê-me seu carinho e amor
Dispense-me seu afeto
Aqui no seu colo sinto-me segura
Já nenhum mal me atemoriza.

Mãe... não se vá!...
Não parta e me deixe só
Sentir-me-ei desamparada e insegura
Não conseguirei caminhar sozinha
Preciso sentir seu toque.

Mãe... você se foi!...
Estou desesperada, ai que saudade!
Você partiu mãe, que vou fazer?
Já não tenho seu regaço.
Minha vida parece fenecer...

Mãe... o tempo passa!...
O tempo passa e você não esqueço
Carrego-a no meu coração e minha mente
Hoje você me acompanha, faz-se presente
Compartilhando comigo, pois comigo está sempre.

Mãe... estaremos sempre juntas!...
Nunca me deixará
Sua ausência física existe
Porém, trago comigo a essência
Dos seus ensinamentos que com sabedoria
Transmitiu-me através da sua existência.

Mãe... eu lhe agradeço!...
Hoje sou mãe de um filho
Que você viu nascer
Nele perpetuo o amor
Não o deixarei fenecer
Pois assim você me ensinou.

Mãe... na eternidade!...
Seja feliz no lindo jardim
Que Deus lhe reservou
Onde não há pranto nem dor
Colhendo o que na terra semeou
Interceda a Deus por quem amou.

Amo-lhe mãe
Beijo-a com carinho.



Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives